Avançam os investimentos dos clientes de private banking

Na composição das carteiras, os fundos se destacam.

As aplicações financeiras dos clientes do segmento de private banking cresceram 7,3% no primeiro semestre, de R$ 831,6 bilhões em dezembro de 2016 para R$ 892,3 bilhões em junho

Os dados foram divulgados pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) e refletem um universo de mais de 115 mil investidores.
“Além da valorização dos ativos que já estavam nas carteiras, o avanço no patrimônio líquido do segmento no período decorre também de novos aportes. O número de clientes permanece estável em relação aos períodos anteriores”, afirma João Albino, presidente do Comitê de Private Banking da Anbima.
Na composição das carteiras, os fundos se destacam, com participação de 46,6% e total de R$ 416 bilhões investidos. O montante representa crescimento de 13,3% em relação a dezembro de 2016. “O cenário de queda de juros, que estimula a diversificação, e a boa performance dos Multimercados favoreceram os ingressos nesse tipo de fundo no primeiro semestre”, completa Albino.
As aplicações em Previdência Aberta cresceram 13,6% no primeiro semestre, para R$ 85,5 bilhões, e passaram a representar 9,6% do portfólio do private. Os investimentos em ações e demais ativos de renda variável cresceram 7,4% na comparação a dezembro do ano passado, atingindo R$ 112,5 bilhões. Entre os títulos de renda fixa (papéis públicos, debêntures, entre outros), houve queda de 3% no patrimônio líquido, para R$ 272,2 bilhões, entretanto a participação total nas carteiras se mantém alta, em 33,8%. Fonte e mais informações: (www.anbima.com.br).

Eletrobras registra lucro de R$ 306 milhões no segundo trimestre

Usina Hidrelétrica de Itaipu, da Eletrobras.

A Eletrobras registrou, no segundo trimestre de 2017, lucro líquido de R$ 306 milhões. O resultado é bem abaixo do que a empresa conseguiu no mesmo período do ano passado, R$ 12,7 bilhões. Entre os fatores que influenciaram a queda, a companhia indicou a destinação de recursos para o Plano de Aposentadoria Extraordinária, que teve adesão de 2.097 funcionários e gerou um impacto no resultado de R$ 706 milhões.
A empresa avaliou, no entanto, que o plano representará uma economia de quase R$ 874 milhões ao ano. Outro fator que influenciou o resultado foi a contabilização da remuneração relativa aos créditos da Rede Básica do Sistema Existente referente às linhas de transmissão renovadas, acompanhando as condições de pagamento estabelecidas pelo Ministério de Minas e Energia.
O balanço do trimestre indica também que a receita operacional líquida chegou perto de R$ 9,1 bilhões. Além disso, teve o repasse positivo de Itaipu no total de R$ 129 milhões. Já no lucro líquido gerencial, ainda de abril a junho, a holding atingiu R$ 162 milhões, uma melhora de 203% em relação ao segundo trimestre de 2016.
A companhia encerrou o primeiro semestre de 2017 com lucro líquido de R$ 1,7 bilhão, enquanto no mesmo período de 2016 tinha registrado R$ 8,8 bilhões. O prejuízo líquido gerencial nos seis primeiros meses do ano ficou em R$ 38 milhões, o que na avaliação da empresa, representa melhora de 93% em relação ao primeiro semestre de 2016 (ABr).

Servidores de carreira são indicados para diretoria no BC

O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, indicou dois servidores de carreira da instituição para ocupar cargos de diretor. Em nota, o BC diz que Goldfajn apresentou ao presidente da República, Michel Temer, os nomes de Maurício Costa de Moura e de Paulo Sérgio Neves de Souza para ocupar os cargos de diretor de Administração e de diretor de Fiscalização, respectivamente.
Maurício ocupa desde 2015 o cargo de chefe do Gabinete do Presidente. Paulo ocupa desde agosto de 2015 a chefia do Departamento de Supervisão Bancária. Os servidores ainda precisam ser sabatinados e aprovados pelo Senado para ocupar os cargos. Segundo o BC, o diretor Anthero de Moraes Meirelles deixará o cargo, a pedido, após 10 anos na Diretoria Colegiada, onde ocupou as diretorias de Administração, de Regulação e de Fiscalização.
Também a pedido, o diretor Luiz Edson Feltrim deixará o cargo após cinco anos na Diretoria Colegiada, onde ocupou as diretorias de Relacionamento Institucional e Cidadania e de Administração, e após 43 anos de carreira no BC. “Em nome do BC, o presidente Ilan Goldfajn agradece aos Diretores Anthero Meirelles e Luiz Edson Feltrim pelos relevantes serviços prestados e, especialmente, à Diretoria Colegiada”, encerra a nota do BC (ABr).

Cadastro de empresas para informatização do SUS

Uma lista de empresas cadastradas para atuar na informatização das unidades de saúde estará disponível para prefeitos de todo o país em cerca de 30 dias, informou o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Ele disse que mais de 120 empresas compareceram à audiência pública sobre o tema e que um cadastro ficará permanentemente aberto para que novas empresas se candidatem a prestar o serviço.
Barros visitou unidades de saúde na Baixada Fluminense e disse que a União vai dividir os custos da informatização com os municípios. No caso daqueles que já adotam essas práticas, o governo federal vai dar uma contrapartida para auxiliar no compartilhamento das informações. O objetivo é garantir aos brasileiros o prontuário eletrônico, que vai economizar muito recurso, por não repetir exames, consultas e entregas de medicamentos”, disse Barros. “Tudo vai estar no prontuário eletrônico do cidadão” (ABr).