Verdades e mentiras sobre o Cadastro Positivo

O Brasil é um dos poucos países do mundo que ainda não usufrui do banco de dados com informações positivas, apesar de todas as vantagens para os consumidores e para economia.                                                                                   

Fotolia 51601085 Subscription Monthly M temproario

O projeto que determina a inclusão automática – sem a necessidade de adesão – dos consumidores ao banco de dados com informações de adimplemento, conhecido como Cadastro Positivo, continua na pauta da Câmara dos Deputados, principalmente porque as mudanças propostas no texto-base dividem opiniões entre os parlamentares.

Dúvidas e questionamentos que também ocorrem por parte de entidades representativas da sociedade civil e consumidores. No entanto, nem toda informação que tem sido propagada a seu respeito procede, e este fato contribui para gerar desinformação. Para ajudar a elucidar certas confusões sobre o tema, a Boa Vista SCPC esclarece algumas das afirmações mais controversas.destaque-486989 temproario
1 - O consumidor estará automaticamente no Cadastro Positivo.
VERDADE!
O consumidor estará automaticamente incluso e entre os seus direitos destacam-se: acessar de forma gratuita as suas informações detalhadas, inclusive pontuação de crédito (score) e histórico de pagamentos existente no banco de dados, e abrir solicitação para correção de informações que foram informadas incorretamente pelas fontes de informação (credores), além de poder cancelar ou reabrir seu cadastro.

2 - Todos podem acessar minhas informações do Cadastro Positivo.
MENTIRA!
O seu score poderá ser observado apenas por empresas que estejam avaliando a concessão de crédito ou transações comerciais e empresariais que impliquem risco financeiro. Segundo Pablo Nemirovsky, superintendente de Serviços ao Consumidor da Boa Vista SCPC, o histórico detalhado do tomador de crédito não estará disponível.

3 - O Cadastro Positivo quebra o sigilo bancário e elimina a responsabilidade solidária.
MENTIRA!
Não afeta o sigilo bancário e muito menos invade a privacidade dos dados do cadastrado. Para eliminar esta possibilidade, o texto-base do projeto recebeu um substitutivo. Na hipótese de vazamento de informações sobre o cadastrado, os envolvidos poderão ser punidos com reclusão de um a quatro anos e multa, conforme prevê a Lei do Sigilo Bancário. Além disso, o Cadastro Positivo respeita todas as salvaguardas para o consumidor previstas no Código de

4 - O Cadastro Positivo invade a privacidade dos dados dos consumidores.
MENTIRA!
Não há invasão de privacidade porque não há quebra de sigilo bancário. A nova lei permite que os bancos, empresas de água, luz, telefone, varejo e outras, enviem informações apenas do comportamento de pagamento das operações de crédito, dos serviços continuados (luz, água, telefonia fixa etc) e de telefonia móvel pós-paga.
Os bancos não enviarão informações como saldo em conta corrente ou extrato bancário, dados de poupança ou investimentos, nem detalhes de compras feitas com cartões de crédito. Essas continuam devidamente protegidas pela Lei do Sigilo Bancário.

5 - Todas as informações financeiras e de investimentos farão parte do Cadastro Positivo.juros-mais-baixos temproario
MENTIRA!
Tanto a lei atual quanto o texto-base do PLP permitem apenas o compartilhamento de informações de histórico de pagamento de transações que envolvam risco financeiro, ou seja, operações de crédito e consumo, como datas de vencimento e de pagamento das faturas/parcelas e os valores dos mesmos. Informações que não estiverem vinculadas à análise de risco de crédito ao consumidor e informações sensíveis, como as consideradas de origem social e étnica, à saúde etc, não entram no Cadastro Positivo.

6 - Renda e benefícios como aposentadoria farão parte do Cadastro Positivo.
MENTIRA!
Nem informações de salário ou de aposentadoria, como dados de saldo em conta corrente, investimentos, pagamentos à vista e nem mesmo limite de crédito fazem parte do Cadastro Positivo. Esse tipo de informação não chega aos gestores de banco de dados, o que garante a privacidade dos consumidores.

7 - O cadastro Positivo levará a uma situação discriminatória.
MENTIRA!
Segundo estudos do Banco Mundial, feitos em diferentes países, um dos principais benefícios do Cadastro Positivo é a inclusão ao mercado do crédito. No Brasil, espera-se a inclusão de mais de 20 milhões de pessoas ao mercado de crédito. E engana-se quem acredita que pessoas que estão com o nome sujo serão prejudicadas. Quem está inadimplente já enfrenta dificuldade para conseguir crédito na praça, ou quando consegue, obtém com juros muito mais altos. Logo, pessoas com este perfil poderão mostrar que pagam diversas contas em dia e que têm capacidade de retomar o controle das suas finanças, e com este comportamento começar a construir um histórico de pagamento, retomando seu acesso ao crédito.

Fotolia 48669033 Subscription temproario8 - O Cadastro Positivo vai diminuir a assimetria das informações e aumentar competição entre os bancos.
VERDADE!
Haverá um aumento significativo do número informações relacionadas ao comportamento de pagamento, o que contribuirá para a redução da assimetria de informações que existe hoje entre os credores, e com isso haverá uma maior assertividade nas decisões de crédito e um maior número de empresas que podem concorrer com os grandes bancos para oferecer melhores condições ao consumidor ou às empresas.

Os concedentes de crédito terão acesso ao score de crédito que considera o histórico de pagamento de todos os consumidores e não apenas daqueles que hoje são seus clientes, o que irá contribuir para aumentar a competição entre os bancos, fintechs, varejistas e financeiras na busca por novos clientes, com taxas de juros mais atrativas para o consumidor.

9 - As taxas de juros poderão diminuir com o Cadastro Positivo.
VERDADE!
A experiência mostra que nos países onde o Cadastro Positivo foi introduzido, os juros e a inadimplência recuaram e a facilidade na obtenção de crédito aumentou. Os juros recuam porque o aumento da quantidade de informações sobre o consumidor reduz o risco nas operações de crédito, e os concedentes têm mais condições de distinguir bons e maus pagadores. Essa redução dos riscos ajuda a derrubar os spreads e, consequentemente, os juros. Além disso, aumenta a concorrência entre os bancos, pelo fato de que mais agentes, como, por exemplo, os bancos menores e as fintechs, terão acesso as informações que hoje são exclusivas dos grandes bancos.

Fonte e outras informações: (www.boavistascpc.com.br).

Mais artigos...

  1. Estudo da USP mostra como o álcool em dose moderada protege o coração
  2. Brasil pretende atrair mão de obra estrangeira qualificada para o país
  3. Bossa nova completa 60 anos: conheça a história do gênero musical
  4. Saí da Igreja do Rosário, andei por São Paulo e tropecei na história
  5. País busca soluções para aumento de judicialização na saúde
  6. Divisão de tarefas domésticas ainda é desigual no Brasil
  7. Cuidar da saúde é principal motivação dos que se planejam para aposentadoria
  8. Economia brasileira ainda não sentiu efeitos da Copa 2018
  9. Senado e Câmara aprovaram Lei Áurea em apenas 5 dias
  10. Dimension Data e Cisco expandem tecnologia anticaça na África
  11. Proteção de dados ganha importância na política e economia no Brasil
  12. Mais de 80 mil brasileiros migraram para Portugal em busca de segurança
  13. A cinco meses das eleições, Câmara e Senado trabalham em ritmo lento
  14. Jornais noticiaram Esquadrão da Morte de acordo com clima político
  15. Famílias sonham com clínica-escola gratuita para autistas
  16. Senado avança na definição de código que defende contribuintes
  17. Livro explica o poder e a consolidação dos Estados Unidos
  18. Pediatras lançam campanha para elucidar mitos sobre saúde infantil
  19. Mais de 40% dos brasileiros até 14 anos vivem em situação de pobreza
  20. Um milhão de indígenas brasileiros buscam alternativas para sobreviver
  21. Cuba elege 1º presidente após 60 anos de governo dos irmãos Castro
  22. Oito em cada dez brasileiros não se preparam para aposentadoria
  23. Vida de Adoniran Barbosa é tema de documentário
  24. Proximidade entre animais domésticos e silvestres traz riscos de doenças a humanos
  25. IBGE: ricos receberam 36 vezes acima do que ganharam os pobres em 2017
  26. Pesquisa revela que 58% dos brasileiros não se dedicam às próprias finanças
  27. Os mano e as mina na mira dos homi
  28. Maior virtuose do bandolim é lembrado no seu centenário
  29. Ferramenta auxilia na preparação tática de goleiros
  30. "Eu tenho um sonho!" - morte de Martin Luther King completou 50 anos e ex-assessor relembra lutas
  31. Multiculturalismo no futebol deve se expandir em seleções europeias
  32. Dia da Constituição comemorou avanços na cidadania desde a independência do Brasil
  33. Três anos depois de aprovada, Lei do Feminicídio tem avanços e desafios
  34. BC: Selic deve voltar a ter redução em maio e cortes se encerram em junho
  35. Em busca de um novo modelo de gestão para o uso da água
  36. Lei poderá dar segurança ao Farmácia Popular
  37. Acesso dos pobres à água só é possível com controle social, dizem especialistas
  38. Por que as mulheres “desapareceram” dos cursos de computação?
  39. Interiorização de venezuelanos para São Paulo e Manaus começa em abril
  40. Relatório da Unesco sobre água propõe soluções baseadas na natureza
  41. Veja quem luta contra quem no conflito na Síria
  42. Surto de febre amarela desafia vigilância de epidemias
  43. São Paulo, uma metrópole para poucos
  44. Mesmo com decisão do TST, governo não descarta privatização dos Correios
  45. Documento único estará disponível em julho
  46. Mulheres são donas de 31% de empresas nos Estados Unidos
  47. IBGE: mulheres ganham menos que homens mesmo sendo maioria com ensino superior
  48. Cadastro Positivo: Entenda o que é e quais são os reais benefícios ao consumidor
  49. CNI recomenda desburocratização, educação e pesquisa para indústria crescer
  50. Seu próximo negócio poderá ser de outro planeta
  51. Soluções sertanejas ajudam a vencer a seca no semiárido nordestino
  52. Pesquisador destaca papel da irrigação na sustentabilidade ambiental
  53. Laser infravermelho ajuda a combater gordura no fígado
  54. Leis não alteraram perfil dos caminhoneiros no Brasil, mostra estudo
  55. Técnicas de redução de ansiedade ajudam a acertar pênaltis
  56. Cremes dentais não resolvem sozinhos erosão dental e hipersensibilidade dos dentes
  57. Pesquisa diz que, de 69 milhões de casas, só 2,8% não têm TV no Brasil
  58. Hábitos alimentares deram nova identidade a japoneses na Amazônia
  59. Vitória antitabagista
  60. Desmatamento vai aquecer clima do planeta mais que o estimado
  61. Medida Provisória que altera reforma trabalhista ainda não começou a tramitar
  62. De Picasso a Chagall – Conheça o Carnaval retratado na arte
  63. Portela lembra na avenida os imigrantes judeus que se instalaram no Recife
  64. Beija-Flor fecha grupo especial com desfile sobre monstros e seus criadores
  65. União da Ilha desfila os sabores da culinária brasileira
  66. Na Marquês de Sapucaí, Imperatriz conta enredo dos 200 anos do Museu Nacional
  67. Haitianos são maioria entre os imigrantes no mercado formal brasileiro
  68. 60% das lesões no futebol atingem as coxas e joelhos
  69. Mídia representa pessoas em situação de rua de forma negativa
  70. Rap e jazz facilitam formação cultural e engajamento na escola
  71. Nova lei dá esperança a quem aguarda adoção
  72. Conheça 10 receitas 'italianas' que só existem no Brasil
  73. Brasileiros beneficiados pelo Daca vivem incerteza nos Estados Unidos
  74. Aumento de bilionários em 2017 poderia acabar com a extrema pobreza por 7 vezes
  75. Confira dez perguntas e curiosidades sobre a febre amarela
  76. Cai percepção de piora da economia entre comerciantes
  77. O escritor portenho Jorge Luis Borges continua dando o que falar
  78. Hepatite A: saiba como se pega o vírus, quais são os sintomas e tratamentos
  79. Queda da inflação beneficiou mais a classe de renda baixa, diz Ipea
  80. Psicanálise também tem lugar para pessoas em vulnerabilidade social
  81. Pesquisa identifica populações mais vulneráveis a transtornos mentais graves
  82. Promoções impulsionam comércio e vendas no varejo cresceram 0,7% em novembro
  83. Etanol brasileiro pode substituir 13,7% do petróleo consumido no mundo
  84. Eleições e Copa do Mundo devem afetar pauta de votações no Congresso
  85. Livro em tupi moderno busca fortalecer o idioma na Amazônia
  86. Retrospectiva/2017: Fim da recessão, queda de juros e da inflação marcaram a economia
  87. Retrospectiva/2017: O ano dos ataques cibernéticos
  88. Retrospectiva/2017: O ano em que o Brasil mostrou que se importa com a Amazônia
  89. Lado brasileiro de Itaipu também poderá ser reserva de biosfera da Unesco
  90. Simplificar para melhorar (e muito): a urgente Reforma Tributária
  91. Fake news e controle na internet são desafios para as eleições de 2018
  92. Condições de vida são mais baixas em áreas longe dos centros
  93. Bichos de pelúcia substituem animais de laboratório em aulas na USP
  94. IBGE: 50 milhões de brasileiros vivem na linha de pobreza
  95. Em 2015 sete municípios respondiam por 25% do PIB do país, mostra IBGE
  96. País ainda precisa avançar no combate ao racismo
  97. Com política eficiente, país pode reverter prazo para cumprir objetivos estipulados pela ONU
  98. 70 anos da maior descoberta arqueológica bíblica: Manuscritos do Mar Morto
  99. Bitcoin passa de US$ 13 mil e vira 'desejo de consumo'
  100. Pesquisa do IBGE mostra trabalho "invisível" feito em 2016 no país
Mais Lidas