60% das lesões no futebol atingem as coxas e joelhos

Certamente, o futebol é o esporte mais popular no Brasil. Quem não gosta de jogar uma partida na praia, em quadras, no quintal ou até mesmo em times amadores, levante a mão!

Lesões-no-futebol-1440x564 c temproario

 

Entretanto, o divertimento preferido da maioria dos homens brasileiros é também uma das principais causas de lesões musculoesqueléticas. Nem mesmo os jogadores profissionais estão livres de traumas durante as partidas.

Mas, segundo Ana Carolina Dutra, fisioterapeuta da Clínica Vitalitè, os amadores ou aqueles que jogam esporadicamente têm um risco maior de se machucar. “Em geral, os atletas profissionais são mais bem preparados fisicamente. Agora, quem é sedentário ou não está com um bom preparo físico, está mais suscetível a sofrer lesões durante uma partida de futebol”.

Joelhos e coxas são as estruturas mais afetadas
De acordo com um estudo, a coxa e os joelhos são os locais mais afetados pelas lesões durante um jogo de futebol. “O joelho é a articulação mais exigida durante o futebol e pode ser afetado de diversas maneiras. A lesão mais prevalente relacionada ao futebol é a ruptura do ligamento cruzado anterior. Entre os principais sintomas estão dor, inchaço, limitação do movimento, sensação de pisar em falso e instabilidade no joelho”, explica Ana Carolina.

1538766c79804ad9b5b366e4fe0eda3d temproarioAlém da ruptura do ligamento cruzado anterior, um jogo de futebol também pode levar à uma lesão do menisco medial, que inclusive pode acontecer em conjunto com a ruptura do ligamento. “Em muitos casos é preciso fazer cirurgias e ficar longos meses de repouso. Em outros, medicamentos e fisioterapia conseguem recuperar o paciente da lesão. Mas, nos dois casos, o período de recuperação é longo e irá afetar a mobilidade por um bom tempo”, comenta a fisioterapeuta.

É possível prevenir?
Tropeços, esbarrões e quedas são inerentes a uma partida de futebol. Mas, quanto mais preparado estiver o jogador, menor o risco de sofrer uma lesão mais grave. Para quem joga esporadicamente, de forma amadora, é importante fortalecer a musculatura, principalmente dos membros inferiores, com ênfase na musculatura estabilizadora do joelho para que não haja sobrecarga nas estruturas como ligamentos e meniscos por exemplo.

“E isso pode ser feito, por exemplo, no Pilates, que ajuda no fortalecimento muscular, na flexibilidade e no equilíbrio. Além disso, antes da partida, é preciso se aquecer e alongar a musculatura”, diz Ana Carolina, especializada no método de Pilates e no condicionamento de atletas. Vale lembrar que craques internacionais, como Neymar e David Beckham já deram entrevistas mostrando que usam o Pilates para melhorar o condicionamento físico.

Dor-no-joelho- temproarioUm outro ponto importante é o processo de reabilitação. “As lesões devem ser tratadas adequadamente. O processo de reabilitação deve ser feito por completo para evitar novas lesões. Estima-se que de 15 a 30% das lesões em jogadores de futebol são recorrentes. Portanto, a histórica clínica, por si só, já é um fator de risco”, finaliza a fisioterapeuta.

 

 

 

 

 

 

 

Exercício físico reduz medo de quedas em idosos

Júlia Gracioli/Jornal da USP

Praticar exercício físico na velhice é fundamental.Estudo na Escola de Educação Física e Esportes de Ribeirão Preto (EEFERP) da USP reforça o que já vem sendo observado no dia a dia dos idosos e na literatura científica. Com o avanço da idade a capacidade funcional do idoso fica comprometida e afeta a marcha, a coordenação e o equilíbrio das pessoas, com aumento do risco de quedas e do medo de cair. Por outro lado, idoso ativo tem mais força, vitalidade, bom humor, capacidade funcional, autonomia e qualidade de vida.

A educadora física Roberta Abdala analisou um grupo de 35 mulheres, com idade entre 60 e 75 anos. Esse grupo foi dividido em dois segmentos: o das sedentárias, que não praticaram exercícios físicos no último ano; e o das ativas, que praticaram exercício físico, duas vezes por semana e fizeram exercícios gerais em formato de circuito. Algumas idosas ativas faziam também outros tipos de atividades, como hidroginástica e caminhada.

Foram analisados os parâmetros da marcha (caminhada) de cada idosa, como velocidade, cadência, comprimento do passo, tempo em duplo suporte (tempo gasto pela pessoa para dar o novo passo), e número de passos, todos coletados por meio de um tapete de cinco metros com sensores de pressão. As idosas caminharam sobre o tapete em duas condições experimentais: velocidade preferida e maior velocidade possível. Foram realizadas três tentativas em cada condição de forma aleatória, totalizando seis tentativas.

As voluntárias também responderam a dois questionários, um para avaliar a aptidão física, e outro para avaliar a ocorrência e consequências das quedas.

Para o professor Matheus Machado Gomes, orientador do estudo, os resultados significativamente melhores do grupo ativo mostram que praticar exercício físico na velhice é fundamental. “Minha dica é que as pessoas façam exercícios se divertindo, ganhando como brinde inúmeros benefícios para a saúde e a qualidade de vida como, por exemplo, a melhora da marcha relatada nesta pesquisa”.

O professor Gomes também fala da dificuldade para encontrar idosas sedentárias que estivessem dispostas a participar da pesquisa. “Para conseguir as 17 idosas sedentárias incluídas nesta pesquisa tivemos que convidar parentes, vizinhos, conhecidos e até parentes de graduandos da Escola. Parece que a dificuldade para o deslocamento, a falta de motivação para sair de casa e participar de algo desconhecido, além do receio de que não teriam bom desempenho nos testes eram os principais motivos para estas pessoas não participarem da pesquisa,” afirma.

Por outro lado, diz o orientador, foi fácil recrutar as idosas fisicamente ativas. “As idosas fisicamente ativas já frequentavam regularmente a Escola, como participantes de um projeto de exercícios físicos para idosos”.

Plante todos os dias e colha bons resultados

Monica Higashi (*)

O período de férias está acabando e, na prática, o ano vai começar agora – seja para o empregado, o empresário, o prestador de serviços, seja para os estudantes em todos os níveis, do fundamental à universidade.

Para todos, é hora de plantar. A colheita, ao longo do ano, será do tamanho de nossa determinação, do nosso esforço, da qualidade de nossos planos.

Não deixemos passar um dia sem plantar algo de importante para nossas vidas. Sempre devemos aproveitar as experiências do passado, mas vamos deixar de nos preocupar com os problemas do ontem – que já não existe.

Este momento, este minuto, é o mais importante de nossas vidas. O que você pensar e fizer de bom agora é o que trará felicidade. Se você plantar todos os dias, com certeza terá bons resultados. A vida passa depressa, como as águas de um rio que não voltam. Não deixe que 2018 seja um ano desperdiçado.

“Na vida, é importante você estar determinado a progredir e aprimorar-se constantemente”, ensina o mestre e autor japonês Ryuho Okawa em A Mente Inabalável.

“Para aqueles que desejam sempre crescer, melhorar e avançar, as dificuldades da vida serão resolvidas com o tempo, como o orvalho da manhã que evapora quando nasce o sol.” Agarre-se ao divino. “Deixe que o sol que existe em você se eleve cada vez mais. Se fizer um esforço constante para isso, sem descansar nem desistir, um amplo caminho surgirá a sua frente. O essencial na vida é criar um alicerce firme e buscar o aperfeiçoamento pessoal”, diz Okawa.

A determinação em avançar trará a estabilidade de um iceberg e forças para você se manter inabalável quando surgirem problemas, não importa qual dificuldade terá de enfrentar. Tudo o que você viver ao longo de cada dia – sejam alegrias, sejam desafios – se traduzirá em acúmulo de conhecimento. Experiências armazenadas, aprendizados em uma viagem, por meio da leitura de um bom livro, em um curso ou palestra, ajudam nas decisões e levam a ações mais acertadas.

Você conseguirá compreender melhor a si mesmo e aos outros. Para entender a importância de ter conhecimento armazenado e muita experiência, imagine-se como um motorista dirigindo sob chuva, como um médico em uma cirurgia complexa, como um engenheiro ao calcular os fundamentos de um edifício, ou como uma cozinheira preparando diversos pratos para um jantar. Em qualquer situação exige-se coragem e determinação.

Esse sentimento de buscar sempre o melhor a cada minuto, evitando atitudes das quais precisemos depois nos arrepender, nos tornará mais sábios e mais fortes para enfrentar situações difíceis. E se estas sobrevierem, devem servir de trampolim para refinar nossa alma. “Na verdade, é quando você está lutando para vencer dificuldades que sua alma brilha e sua alegria se expande”, diz o mestre japonês.

A vida é cheia de más colheitas e contratempos. Não devemos esperar apenas bons resultados. Mas, nunca deixemos de tentar. Diante de inevitáveis sofrimentos, sejamos como o agricultor que todos os anos elimina espinhos e ervas daninhas para preparar o plantio de suas sementes selecionadas. Ele faz a sua parte.

Por fim, ao buscar o progresso e o aprimoramento, não podemos descuidar da construção da nossa felicidade e da felicidade dos que caminham conosco. “Precisamos sempre olhar para nossa vida por uma perspectiva espiritual”, afirma Ryuho Okawa em O Milagre da Meditação, recém-lançado no Brasil. “O Mundo espiritual existe; é uma verdade imutável”.

Essa consciência é que dará sentido a tudo o que fizermos em cada dia do ano.

(*) - É consultora de novos negócios da editora IRH Press do Brasil (www.okawalivros.com.br).

Mais artigos...

  1. Mídia representa pessoas em situação de rua de forma negativa
  2. Rap e jazz facilitam formação cultural e engajamento na escola
  3. Nova lei dá esperança a quem aguarda adoção
  4. Conheça 10 receitas 'italianas' que só existem no Brasil
  5. Brasileiros beneficiados pelo Daca vivem incerteza nos Estados Unidos
  6. Aumento de bilionários em 2017 poderia acabar com a extrema pobreza por 7 vezes
  7. Confira dez perguntas e curiosidades sobre a febre amarela
  8. Cai percepção de piora da economia entre comerciantes
  9. O escritor portenho Jorge Luis Borges continua dando o que falar
  10. Hepatite A: saiba como se pega o vírus, quais são os sintomas e tratamentos
  11. Queda da inflação beneficiou mais a classe de renda baixa, diz Ipea
  12. Psicanálise também tem lugar para pessoas em vulnerabilidade social
  13. Pesquisa identifica populações mais vulneráveis a transtornos mentais graves
  14. Promoções impulsionam comércio e vendas no varejo cresceram 0,7% em novembro
  15. Etanol brasileiro pode substituir 13,7% do petróleo consumido no mundo
  16. Eleições e Copa do Mundo devem afetar pauta de votações no Congresso
  17. Livro em tupi moderno busca fortalecer o idioma na Amazônia
  18. Retrospectiva/2017: Fim da recessão, queda de juros e da inflação marcaram a economia
  19. Retrospectiva/2017: O ano dos ataques cibernéticos
  20. Retrospectiva/2017: O ano em que o Brasil mostrou que se importa com a Amazônia
  21. Lado brasileiro de Itaipu também poderá ser reserva de biosfera da Unesco
  22. Simplificar para melhorar (e muito): a urgente Reforma Tributária
  23. Fake news e controle na internet são desafios para as eleições de 2018
  24. Condições de vida são mais baixas em áreas longe dos centros
  25. Bichos de pelúcia substituem animais de laboratório em aulas na USP
  26. IBGE: 50 milhões de brasileiros vivem na linha de pobreza
  27. Em 2015 sete municípios respondiam por 25% do PIB do país, mostra IBGE
  28. País ainda precisa avançar no combate ao racismo
  29. Com política eficiente, país pode reverter prazo para cumprir objetivos estipulados pela ONU
  30. 70 anos da maior descoberta arqueológica bíblica: Manuscritos do Mar Morto
  31. Bitcoin passa de US$ 13 mil e vira 'desejo de consumo'
  32. Pesquisa do IBGE mostra trabalho "invisível" feito em 2016 no país
  33. Divórcio demorou a chegar no Brasil
  34. Prédios públicos ficam vermelhos contra a aids
  35. Estudo resgata a história do Movimento do Custo de Vida
  36. Anabolizantes comprometem funcionalidade do “colesterol bom”
  37. Presença de árvores reduz casos de câncer de pulmão em idosos
  38. Proximidade do verão aciona alerta para desastres naturais
  39. Nova lei regula situação de estrangeiros no país
  40. SP e Prefeitura de Humaitá atendem ribeirinhos no Amazonas
  41. O desaparecimento de pessoas é um problema grave, que atinge milhares de famílias no Brasil
  42. Alimentos e cosméticos podem ter alerta sobre substância cancerígena_02
  43. OIT diz que há mais de 70 milhões de jovens desempregados no mundo
  44. Lixo no mar brasileiro vai de drogas a plástico
  45. Livro 'Vestígios da Memória' mostra a riqueza da arquitetura paulista
  46. Atenção dos pais pode reduzir risco de abuso de drogas na adolescência
  47. Reforma trabalhista entrou em vigor neste sábado com novas formas de contratação
  48. Alimentos e cosméticos podem ter alerta sobre substância cancerígena
  49. Dois anos depois, atingidos por barragem em Mariana ainda não foram indenizados
  50. População não entende rótulos, diz pesquisa
  51. Ética no esporte: uma poderosa ferramenta de formação de caráter
  52. Desafios para o cumprimento do Acordo de Paris
  53. Historiador desconstrói mitos sobre Teatro Municipal de São Paulo
  54. Dia mundial de combate ao abuso infantil
  55. Bullying na escola está ligado à má relação familiar, diz estudo
  56. Naufrágios chamam a atenção para a segurança nas hidrovias brasileiras
  57. Com frete rodoviário abaixo do custo, CNI defende fiscalização para evitar crise
  58. Livro analisa educação clandestina no gueto de Varsóvia
  59. Igualdade entre homem e mulher pode agregar US$ 28 trilhões ao PIB até 2025
  60. Os acordes dissonantes da contracultura nos anos de chumbo
  61. Reforma eleitoral abre espaço para propaganda paga em sites
  62. Rotina de jovens com HIV inclui estigma e mudança de hábitos
  63. Gravidez precoce ainda é alta, mostram dados
  64. Rede de apoio é fundamental para combater violência contra a mulher
  65. FAO sugere que jovens de países em desenvolvimento não deixem áreas rurais
  66. Conheça a trajetória do Velho Guerreiro
  67. O que as crianças estão aprendendo sobre o amor?
  68. Outubro Rosa conscientiza sobre prevenção do câncer de mama
  69. Indústria fecha primeiros oito meses do ano com crescimento de 1,5%, diz IBGE
  70. Perda de renda e medo do desemprego fazem brasileiros diminuírem consumo
  71. Desconfiança e preconceito da sociedade dificultam ressocialização de presos
  72. Açaí teve maior valor de produção na extração vegetal em 2016, diz pesquisa
  73. Fécula de mandioca poderá substituir parte da farinha de trigo na composição do pão
  74. Pesquisa aponta saídas para combater desigualdade no Brasil
  75. No Brasil, 45% da população ainda não têm acesso a serviço adequado de esgoto
  76. Integrar história da ciência nas escolas pode revolucionar ensino
  77. Cerca de 11 mil pessoas tiram a própria vida todos os anos no Brasil
  78. Estudo feito na Unicamp permite traçar o roteiro da obesidade
  79. Crise pode limitar financiamento estudantil
  80. Gorduras boas: saiba a importância desses nutrientes e porque eles devem fazer parte do nosso dia a dia
  81. Mercado de trabalho dá sinais de recuperação no segundo trimestre
  82. Cientistas dizem que furacões como o Irma são evidência de aquecimento global
  83. Programa Identidade Jovem enfrenta baixa adesão e resistência dos empresários
  84. Crescimento de ataques virtuais acende alerta sobre suicídio
  85. Na Georgia, brasileiros criam rede de apoio e acolhem mais de 300 pessoas
  86. O Império do Brasil
  87. Cabelos fracos, quebradiços e com queda? A solução pode estar no cardápio
  88. Microplásticos ameaçam 529 espécies da fauna marinha em todo o mundo
  89. Enade: matrículas em instituições públicas crescem e rede privada tem redução
  90. Pesquisadores descrevem 381 novas espécies de animais e plantas da Amazônia
  91. Direito à saúde bucal pode virar lei
  92. Casa da Moeda: Economistas não acreditam que privatização traga risco de fraude
  93. Taxa de feminicídios no Brasil é a quinta maior do mundo
  94. Travessia longa até um trânsito civilizado no país
  95. Intestino preguiçoso: saiba quais alimentos consumir para evitar esse mal e ter uma vida saudável
  96. Cerca de 58% dos alunos da rede pública têm rendimento abaixo da média em matemática
  97. Pelo terceiro ano seguido, desemprego é a principal causa da inadimplência, mostra levantamento do SPC Brasil e CNDL
  98. De concurso de miss a maternidade, cadeirantes contam como resgataram autoestima
  99. Verba de multas poderá ir para o trânsito
  100. Como seria uma guerra entre EUA e Coreia do Norte?
Mais Lidas