Infantil

“Alice no País da Internet” – O Musical é uma livre adaptação da clássica história “Alice no País das Maravilhas”, mas que evidentemente se torna uma viagem repleta de aventuras devido a inesgotável fonte de novidades que existe no mundo da informática

Cena do infantil “Alice no País da Internet” – O Musical.

A história começa quando a pequena Alice tropeça no teclado do seu computador e cai dentro do seu monitor, empurrada por Bob Mouse, o mouse do computador, interpretado pelo ator Luciano Borges. Alice ganha um notebook de presente no dia do seu aniversário e quando vai dormir, sonha que seu computador ficou enorme. Assim, o palco se transforma num imenso monitor. A personagem Alice é interpretada pela atriz Heloisa Périssé e as personagens Coelha e Rainha de Copas são interpretadas pelas atrizes Antonia Périssé e Luisa Périssé, respectivamente.O Chapeleiro Maluco, interpretado pelo ator Sérgio Duarte, personagem do conto original, também está presente neste sonho alucinante. Além disso, a personagem Vírus, interpretado pelo ator Cláudio Handrey, promete destruir todos os programas do computador.

Serviço: Teatro Bradesco (Bourbon Shopping), R .Palestra Itália, 500. Sábado (2) e domingo (3) às 16h. Ingressos: de R$ 50 a R$ 120.

REFLEXÃO

Contribuição
Neste dia de sua vida, querido(a) amigo(a), acredito que Deus quer que você saiba......QUE A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA O DIA DE HOJE......pode definir o palco de um tipo inteiramente diferente de ano. Engraçado como as coisas funcionam. Às vezes, a menor escolha, aquela que você pode fazer dentro dessas 24 horas, pode colocar em movimento as energias trazendo-lhe enorme bem e alegria. Assista ao dia, então, e observe como você se move através dele. Você pode não saber quando você está definindo as energias em movimento. Mas você sempre está. Com tudo, na verdade, com o que você pensa, diz e faz.
Amor, Seu Amigo.
Neale Donald Walsch.

Romântico

Canções italianas na voz de Davi Amarante em Davi Não Vê Estrelas.

Davi Amarante celebra o amor pelas canções italianas no show Davi Não Vê Estrelas. Com direção musical de Tony Berchmans (Cinepiano) e direção geral de Ciro Barcelos (Dzi Croquettes), sucessos italianos são revisitados com sonoridade acústica. A soprano internacional Laura de Souza faz participação especial. O roteiro do show traça uma linha do tempo, dos anos 1950 até os dias atuais, com mais de 40 canções italianas que embalaram a história de amor de muitos brasileiros. De Domenico Modugno e Peppino di Capri, passando por surpresas como Roberto Carlos, Zizi Possi sem esquecer da era dos tenores Luciano Pavarotti e Andrea Bocelli e dos contemporâneos Eros Ramazzotti, Laura Pausini e Tiziano Ferro. Davi Amarante conta curiosidades sobre algumas canções e sobre essa história de amor que o brasileiro tem pelos hits italianos. No set list, Datemi Un Martello (Rita Pavone), Champagne (Peppino di Capri), Con Te Partiro (Andrea Bocelli), Grande Amore (Il Volo), E Po Che Fa (Pino Daniele),Come Te Non Ce Nessuno (Rita Pavone), entre outras.

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. Terça (5) às 21h. Ingressos: de R$ 60 a R$ 100.


Infanto-juvenil

Cena do infanto-juvenil “Histórias de Alexandre”.

O Grupo 59 de Teatro apresenta o espetáculo infanto-juvenil “Histórias de Alexandre”, a partir da obra de Graciliano Ramos. A peça reúne histórias e fanfarronices de um típico mentiroso do sertão, numa encenação recheada por canções inéditas. Publicado em 1944 por Graciliano, o livro, homônimo traz contos coletados na memória oral do folclore nordestino, resgatando crenças, costumes e mitos da região. Na transposição para o palco, foram selecionadas algumas histórias, respeitando e mantendo na íntegra as palavras do autor. Alexandre é um homem já velho; tem um olho torto e fala bonito: um típico contador de histórias. Está sempre acompanhado pelos moradores das redondezas e até por pessoas de consideração, que vem à sua modesta casa para ouvir as narrativas “fanhosas” que conta: Seu Libório, cantador de emboladas; o cego preto Firmino; mestre Gaudêncio Curandeiro, que reza contra mordedura de cobras; e Das Dores, benzedeira de quebranto. Cesária, mulher de Alexandre, está sempre por perto, e pronta para socorrer o marido quando ele se “engancha” ou é questionado em suas narrativas.

Serviço: Sesc Consolação, R. Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, tel. 3234-3000. Sábados às 11h. Ingressos: R$ 17 e R$ 8,50 (meia). Até 30/09.

Vingança

O espetáculo Hysterica Passio da dramaturga espanhola Angélica Liddell, reestreia dia 4 de setembro. A montagem do Teatro Kaus Cia Experimental tem direção de Reginaldo Nascimento. A peça conta história de Hipólito, que aos 12 anos resolve se vingar dos pais pelos maus tratos por ele sofridos. Hipólito filho da esquálida enfermeira Thora e do pálido dentista Senderovich, assume diversas figuras alegóricas em cena: a de um mestre de cerimônias, a de seu pai já morto e a dele mesmo na infância. Apresenta, a sua vida e a de seus pais, retomando os momentos de sua história para questionar, julgar e condenar a dor que sente, as feridas ainda não cicatrizadas. Sobrevivente aos abusos que sofreu durante a infância, chega aos 12 anos com um proposito claro, vingar-se. Com Alessandro Hernandez e Amália Pereira.

Serviço: Oficina Cultural Oswald dec Andrade, R. Três Rios, 363, Bom Retiro, tel. 3221-4704. Segundas e terças às 20h. Até 10/10.