O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player


O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

 

Opinião

Exemplo de São Paulo para o Brasil

Ricardo Guggisberg (*)

As grandes cidades sofrem cada vez mais com o aumento nos índices de poluição. Em São Paulo não é diferente

Em 2013, de acordo com dados divulgados pelo Denatran, a cidade teve um incremento de 130 mil novos veículos, entre carros e motos, e estabeleceu recorde de emplacamento em relação aos três anos anteriores. Estes veículos, inclusive, são responsáveis por 90% da poluição do ar, segundo levantamento do Instituto - Saúde e Sustentabilidade. A população, exposta aos perigos provocados no contato com esses poluentes, fica suscetível ao contágio de doenças, especialmente as respiratórias.

No último mês de maio, os moradores da cidade de São Paulo receberam uma notícia positiva em relação a este ponto. A prefeitura sancionou o projeto que incentiva o uso de veículos movidos à energia elétrica, híbridos e a hidrogênio na capital paulista. A lei prevê a devolução da parte do IPVA que a cidade de São Paulo tem direito, já que, neste caso, a arrecadação do imposto é feita pelo governo do estado e o município tem direito a 50% da arrecadação total.

Diante disso, o proprietário que licenciar um carro elétrico ou híbrido na cidade de São Paulo, com valor de até R$ 150 mil reais, pagará apenas metade da taxa, além de ficar de fora do rodízio municipal. O limite do incentivo é de R$ 10 mil e tem validade de cinco anos. Com a iniciativa, a cidade dá um passo importante e se antecipa ao pacote de incentivos prometido pelo Governo Federal para o primeiro semestre deste ano, mas que ainda não saiu do papel. Este ponto, inclusive, está sendo acompanhado de perto, e com ansiedade, por todo o setor automobilístico e o público em geral.

Abrir as portas para os veículos elétricos é mais do que necessário. Além de reduzir as emissões de gases praticamente a zero, os carros elétricos são silenciosos e econômicos. Para se ter uma ideia, o proprietário de carro elétrico pode economizar até 80% do que se gastaria em um veículo convencional, abastecido à gasolina ou álcool. Além disso, são rápidos para recarregar – o que pode ser feito no conforto de sua casa – e possuem autonomia suficiente para percorrer trajetos que, normalmente, uma pessoa faz num dia, dentro da cidade.

Paralela à questão do IPVA aprovada na capital paulista, já pensando na questão estrutural aos veículos elétricos, estão os avanços em infraestrutura, como os postos de recarga, considerado ponto estratégico para o setor. Estes postos, inclusive, podem se tornar obrigatórios em áreas públicas, sendo as concessionárias de energia responsáveis por prover o serviço. A medida foi proposta em projeto de lei recentemente aprovado no início de abril pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, e agora segue para apreciação do Senado.

É necessários ampliar cada vez mais as discussões sobre a importância dos veículos elétricos nas cidades, exaltar seus atributos, suas vantagens e desafios que ainda o rodeiam. Também é fundamental difundir Iniciativas como o Salão Latino-Americano de Veículos Elétricos, Componentes e Novas Tecnologias – que, pela 10ª vez, receberá na cidade de São Paulo, a exemplo do que observamos na Copa do Mundo, visitantes de várias partes do mundo para acompanhar a exposição e o congresso.

A iniciativa, que é realizada em um momento oportuno de discussões sobre os veículos elétricos no Brasil, pretende desmistificar mitos, mostrar tendências, estimular o mundo acadêmico e, o mais importante, mostrar que os veículos elétricos no país são parte integrante de um futuro promissor.

(*) - É diretor do Salão Latino Americano de Veículos Elétricos, Componentes e Novas Tecnologias.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

 



Jornal Empresas & Negócios
Rua Boa Vista, 84 - 9º andar - cj. 909
01014-000 - Centro - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3106-4171 Fax: (11) 3107-2570

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player